O Holandês e o Pássaro

—–Um Holandês passeava em uma de suas propriedades com  a sua carruagem, sob um frio inteso de -4° da região, quando deparou em seu caminho com um pássaro caído preste a morrer pelo frio que o deixou inerte alí no chão.
—— O holandês muito generoso com as aves e animais,
então parou a carruagem, apanhou o pássaro, viu que o mesmo estava vivo, começou a reanimá-lo.
——Como precisava de calor contínuo para salvá-lo, num reflexo de escoteiro que foi um dia, ele viu ao lado do cercado que fazia divisa com a estrada uma vaca que acabara de fazer um cocozão que fazia muita fumaça , devido a temperatura do seu corpo que era mais de 30°.
—–E mais que depressa, o holandês colocou o pássaro em cima do estrume para que recebesse o calor necessário, para sua sobrevivência.
——Na certeza de que tinha feito uma boa ação, deixou o pássaro alí em cima do estrume e seguiu sua viagem.
—— E o pássaro alí em cima do estrume quente, começou a ganhar vida novamente: esticou uma perninha, esticou a outra, abriu uma asinha, abriu a outra e quando estava preste a sair voando novamente, percebeu que os seus pezinhos estavam presos ao estrume que já estava secando.
——Por mais que tentasse voar, não conseguia se desprender do estrume.  Nisto apareceu uma cobra provavelmente atraída pelos barulhos das suas asas e num só bote, abocanhou o pássaro, o arrancou do estrume e foi comê-lo atrás de um arbusto que existia ao lado.
—– MORAL DA HISTÓRIA:
Nem todos que te põe na merda, é teu inimigo.
E nem todos que te tiram da merda, é teu amigo!

OBS: A sinópse, é de um Autor Desconhecido.
A redação, é minha! (Apolinário POFilho)