O recruta

I

A guerra explode
A terra estremece
O povo não pode
Fugir do pavor
E o grande recruta
Saiu-se com vida
No campo de luta
Como vencedor.
Mas lá nas fronteiras
Os canhões de guerra
De qualquer maneira
Queimavam estopins
E o grande recruta
Não via a hora
De acabar a luta
Que estava no fim.

(Estribilho)

É…
Nem sempre na luta
Se leva a melhor
Durante a batalha
Ninguém está salvo
O último alvo
É sempre o pior.

II

E lá nas colinas
Uma bandeira branca
A guerra termina
E a paz já voltou,
Então nas baixadas
O grande recruta
A vê hasteada
E a vitória bradou.
E ao ver a bandeira
O grande recruta
Deixou a trincheira
E pra fora saiu
Mas ao mesmo instante
Uma bala certeira
De um tiro distante
O seu peito atingiu.

(Estribilho).