Destino traiçoeiro

I

Meus pais e minha família / moradores lá do sertão
Era eu o filho mais velho / e o caçula João
O meu pai que só trabalhava / em amançar redomão
Sempre estava pela estrada / a procura de patrão
Quando tocava boiadas
Eram meses na estrada
Montado em seu alazão.

II

Por eu ser muito franzino / para a lida de peão
Eu disse papai resolvi / tomar uma decisão
Vou para a cidade grande / arranjar uma profissão
E falei sem dar uma chance / do meu pai dizer que não
Vou porque eu sou destemido / dependendo da situação
Ho meu pai e meu companheiro
Eu com um bom dinheiro
Ainda volto a pisar neste chão.

III

Foram cinco anos passados / na grande população
Trabalhando dia e noite / pra cumprir minha obrigação
Eu fui juntando dinheirinhos / com o tempo ficou uma porção
Me casei e tivemos filhos / ficou boa a situação
Eu que já estava com saudade / dos meus pais e meu irmão
Pra rodar quinhentas milhas
E rever a família
Comprei uma condução.

IV

De carro com espôsa e filhos / fomos cortando estradão
Para rever os meus pais / era nossa intenção
Quando foi perto do sítio / passando pelo grotão
O carro se desgovernou / e perdeu a direção
O carro ficou pendurado / pra cair no ribeirão
Estava escuro naquele momento
Em meio ao sofrimento
Pedi para Deus proteção.

V

Nisto surgiu um cavaleiro / e veio em nossa direção
Ele e o cavalo brilhavam / clareando até o chão
Tirou o laço da garupa / passou atrás do mourão
Amarrou no parachoque / e gritou com o alazão
Arrastou o carro na estrada / nos salvando da aflição
Sem nada ainda dizer
Antes de agradecer
Sumiram na escuridão.

VI

Quando manobrei o carro / eu vi uma cruz lá no chão
Afincada no barranco / na beira do ribeirão
Logo adiante estava o sítio  /fui abrindo o portão
Ali mesmo já fui abraçando / minha mãe e meu irmão
Os dois estavam chorando / pensei que fôsse de emoção
Quando chamei por papai
Agora é tarde de mais
Me contou o meu irmão.

VII

Papai vinha do trabalho /em meio a escuridão
Ao passar naquela ponte / veja só que maldição
O destino traiçoeiro / que não teve compaixão
Fez findar o nosso pai / e também seu alazão
Eles foram atropelados / sem nenhuma salvação
Isso foi antes de ontem
Em cima da ponte
Mortos por um caminhão.