Cavalgando

I

Upa- upa meu cavalo
Passo a passo estrada fora
Com meu amor passo horas
Cavalgando no areião
Caminhando no embalo
Margeando as verdes matas
Entre vales e cascatas
Vou cortando estradão.
Sobre as águas cristalinas
Da pequena cachoeira
Meu cavalo para e cheira
A água pra depois beber
Descansamos junto a mina
Armamos alí a rêde
Matamos a fome e a sêde
Isto sim que é viver.

(Estribilho)

Upa- upa
Meu cavalo marchador
Você às vêzes me culpa
Quando presto um favor
Mas hoje em sua garupa
Vou levando o meu amor.

II

Ao cantar dos passarinhos
E as águas murmurando
O cavalo alí pastando
Porque pressa ninguém tem
Ficamos horas juntinhos
Em meio a natureza
Contemplando a beleza
Na rede que vai e vem.
O sol forte num estalo
Bate na relva molhada
Logo as núvens fechadas
No ceu começam surgir
Então atrelo o cavalo
Galopamos feito um vento
Pra chegar no rancho a tempo
Antes da chuva cair.

(Estribilho).